Campanha visa alertar para o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil

Fonte por Redação NaTijuca

O Instituto Ronald McDonald, instituição participante da Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC), participa da campanha Setembro Dourado. O objetivo é alertar para o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, que é a principal causa de morte por doença na faixa etária de zero a 18 anos.

No Brasil, na década de 90, as chances de cura da doença que atinge crianças e adolescentes eram de 15%. Hoje, através do tratamento de adequado e o diagnóstico precoce, as taxas de cura podem ultrapassar os 80%. Apenas para este ano, o Instituto Nacional do Câncer estima cerca de 12.600 casos novos de câncer infantojuvenil no país. Por isso, a campanha visa conscientizar os pais e responsáveis a ficarem atentos a sinais e sintomas prolongados que podem ser confundidos com outras doenças comuns à infância.

Em paralelo ao Setembro Dourado, acontece a Ação Infância e Vida, uma parceria entre o Banco do Brasil e a CONIACC. Além de conscientizar sobre a doença, a ação visa também a arrecadação de doações que serão revertidas para o sistema de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer em todas as regiões do Brasil. Os interessados em abraçar a causa pode saber mais informações através do site bb.com.br/infanciaevida.

Sobre o Instituto Ronald McDonald

O Instituto Ronald McDonald é uma organização sem fins lucrativos em atuação há 18 anos, cuja missão é promover a saúde e a qualidade de vida de adolescentes e crianças com câncer. Para aproximar as famílias da cura do câncer infantojuvenil, o Instituto desenvolve e coordena programas - Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald - que possibilitam o diagnóstico precoce, encaminhamento adequado e atendimento integral e de qualidade para os jovens pacientes e seus familiares. Durante esse tempo de atuação, os dados do câncer mostram um cenário mais animador. Há 30 anos as chances de cura eram de 15%. Hoje, podem chegar a 80%, se a doença for diagnosticada precocemente e tratada de maneira adequada em centros de referência. Desde 1999, mais de R$ 330 milhões foram arrecadados por meio de campanhas e eventos como o McDia Feliz, os Cofrinhos, o Invitational Golf Cup e o Jantar de Gala, destinados para 116 instituições em todo o Brasil, entre hospitais e instituições de apoio que lutam pela cura do câncer infantojuvenil. Cerca de 3 milhões de crianças, adolescentes e seus familiares já foram beneficiados nestes 18 anos de trabalho do Instituto Ronald McDonald. Saiba mais sobre as fontes de arrecadação, os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

Veja essa e outras matérias no Caderno Grande do NaTijuca.com