História do Alto da Boa Vista - Foto: Marcello Casal Jr / Agencia Brasil

D. Pedro II determinou o reflorestamento das matas da região da Tijuca iniciada em 1861, durando 13 anos, e conduzida sob a direção do Major Manuel Gomes Archer e do administrador Thomás Nogueira da Gama, plantando cerca de 80 mil mudas de espécies variadas de árvores, nativas e exóticas. .

Thomás Nogueira da Gama recuperou durante 25 anos as matas do Sumaré e das Paineiras, plantando mais de 20 mil mudas de árvores. Além disso, melhorou as trilhas e acessos à região, possibilitando o aumento do número de visitantes. Ao final, estava reflorestado o maior parque urbano do mundo, inaugurando uma nova atração no Rio de Janeiro e tornando a região pioneira sob mais esse aspecto: os inovadores passeios turísticos ao Alto da Boa Vista, onde a população da Cidade fazia piqueniques desfrutando das belezas da Mata Atlântica e do maravilhoso panorama da Baía de Guanabara.

O pintor Nicolas Taunay (1755-1839), considerado a figura de maior importância da Missão de 1816, lecionou pintura na Academia Imperial das Belas Artes, deixando diversas pinturas de paisagens e retratos. Construindo uma cabana no Alto da Boa Vista, local conhecido até hoje como Cascatinha de Taunay, na estrada do Imperador, tornou-se assim o seu primeiro morador. A estrada do Alto da Boa Vista, hoje avenida Edison Passos, é ampliada e pavimentada, tendo os principais mirantes reformados e ganhando uma praça com coreto, a praça Afonso Vizeu, próxima à Cascatinha Taunay, consolidando o local como bairro.

O nome do bairro Alto da Boa Vista tem origem na bela paisagem que se admira das suas encostas. No início era a serra, depois vieram as plantações de café que desmataram os morros e alteraram a vazão de rios da região, influindo no abastecimnto dos bairros da planície. D. Pedro II determinou então o reflorestamento de toda área, empreitada iniciada em 1861 pelo Major Archer. Após o plantio de cerca de 100.000 mudas de árvores, nascia o maior parque urbano do mundo, o que inaugurou um programa pioneiro na cidade, fazer piqueniques desfrutando das belezas da Mata Atlântica e do maravilhoso panorama da Baía de Guanabara.

Depois de ocupado por alguns hotéis e tendo abrigado residência de alguns membros da elite, o bairro consolidou-se como parque urbano e suas florestas são objetos de permanente esforço para sua preservação, incluindo a Floresta da Tijuca e a serra da Carioca, no Alto da Boa Vista se situam dois setores do Parque Nacional da Tijuca.

Nota: A denominação; delimitação e codificação do Bairro foi estabelecida pelo Decreto Nº 3158, de 23 de julho de 1981 com alterações do Decreto Nº 5280, de 23 de agosto de 1985.

 

Conheça a História dos Bairros da Grande Tijuca